O programa Educação Pública Inovadora busca contribuir com a discussão de políticas públicas e apoiar redes de ensino no desenvolvimento e implantação de inovações educacionais capazes de ampliar a qualidade e a equidade da educação pública no Brasil.

Notícias sobre o Programa

Incidência em políticas nacionais

O Inspirare participa de movimentos e grupos de trabalho que buscam inspirar políticas públicas e criar as condições para que as inovações educacionais aconteçam. As estratégias de incidência partem de um mapeamento do contexto nacional da educação e de suas demandas e oportunidades para escalar práticas inovadoras. As principais causas defendidas pelo Instituto atualmente são:

Base Nacional Comum Curricular: o Inspirare integra o Movimento pela Base, grupo não governamental formado por profissionais e pesquisadores da área da educação, que atua, desde 2013, para facilitar a construção de uma de qualidade de uma referência curricular para a Educação Básica no Brasil. Além do apoio geral à iniciativa, o instituto também compartilha a liderança do Grupo de Trabalho que busca inserir o Desenvolvimento Integral como eixo integrador e para o qual devem convergir todos os objetivos de aprendizagem reunidos no documento. A ideia é que a Base tenha como propósito preparar os estudantes para a vida no século XXI, a fim de que sejam capazes de realizar o seu projeto de vida e contribuir para que o país também alcance o seu pleno potencial.

Conectividade das escolas brasileiras à internet veloz: o projeto, realizado em parceria com a Fundação Lemann e o Instituto de Tecnologia & Sociedade (ITS), pretende construir condições técnicas, políticas e orçamentárias que garantam acesso à internet veloz em todas as escolas públicas brasileiras, por meio de colaboração com especialistas, mobilização da opinião pública e diálogo com tomadores de decisão

Centro de Inovação para Educação Brasileira (CIEB): o Inspirare integra o grupo de fundadores da iniciativa, cuja missão é estimular um ecossistema gerador de inovações efetivas para que cada estudante alcance seu pleno potencial de aprendizagem. A organização vem sendo idealizada desde meados de 2014, com a colaboração de especialistas e instituições atuantes no tema e o apoio do The Boston Consulting Group (BCG). A intenção é criar sinergia entre ações realizadas por organizações da sociedade civil, do poder publico e de outros segmentos interessados em melhorar a qualidade, equidade e contemporaneidade da educação brasileira. O CIEB tem como foco inicial a promoção do uso qualificado das tecnologias para impulsionar mudanças, especialmente nas redes públicas de ensino.

Além disso, o Inspirare contribuiu na formulação dos Cenários Transformadores para a Educação Básica no Brasil em 2032, construídos por uma equipe de brasileiros do campo da educação: movimentos sociais, governo, organizações internacionais, formadores de opinião, institutos e fundações empresariais, sindicatos, professores, diretores, pais, estudantes, acadêmicos (professores e pesquisadores), entre outros. Tais atores são líderes no campo da educação, envolvidos e comprometidos com sua melhoria no Brasil. O projeto construiu e escolheu histórias sobre o futuro da Educação Básica no Brasil relevantes, desafiadoras, plausíveis e claras, contribuindo para o debate público sobre o tema.

Apoio a redes de educação

O Inspirare oferece suporte para redes de ensino que desejam implementar ou qualificar programas de inovação no campo da educação integral, do uso de tecnologias e para o segmento de 60 ao 90 ano (fundamental II). O objetivo é apoiar secretarias municipais e estaduais de educação na busca por práticas pedagógicas e de gestão mais alinhadas com as demandas da sociedade contemporânea e com o perfil, interesses e necessidades do alunos do século 21.

O apoio tem início com a pactuação com os dirigentes e redes; em seguida, ocorre o mapeamento dos problemas e demandas das secretarias, avançando para a elaboração participativa de soluções e diretrizes. Como consequência dessa elaboração, apoiamos a implementação dos protótipos e protocolos construídos pela rede, contribuindo ainda no acompanhamento e avaliação de resultados e impacto. Por fim, o Inspirare divulga e dissemina as inovações de eficácia comprovada, a fim de que possam beneficiar outras redes. Atualmente, o Instituto apoia a Secretaria Municipal de Educação de Salvador e as Secretarias de Educação dos Estados da Bahia, Alagoas e São Paulo.

Ganham destaque três projetos de inovações educacionais:

Ensino Fundamental 2.0: o projeto busca organizar um conjunto de soluções capazes de inspirar e instrumentalizar redes de educação e escolas brasileiras a redesenhar o Ensino Fundamental II, a fim de que faça sentido para os adolescentes e consiga prepará-los para o Ensino Médio e para a vida. As soluções mapeadas e criadas com apoio de especialistas, gestores, professores, alunos e familiares, serão disponibilizadas em uma plataforma virtual gratuita e aberta, que também oferecerá sugestão de trilhas a serem percorridas por redes e escolas para viabilizar a criação e implementação de novas diretrizes e práticas para o segmento de 6o. a 9o. ano.

Guia Educação Integral na Prática: a Plataforma se propõe a apoiar gestores e equipes técnicas de secretarias de educação na elaboração, implementação e avaliação de políticas e programas voltados a promover o desenvolvimento do estudante em suas múltiplas dimensões: intelectual, física, social, emocional e simbólica. O material integra o portal do Centro de Referências em Educação Integral, que também desenvolve metodologia de suporte e construção conjunta com as redes.

Escola Digital: ferramenta de busca que reúne e categoriza mais de 10 mil recursos digitais para apoiar a aprendizagem dentro e fora da escola. A plataforma pode ser customizada por redes de ensino para refletir suas identidades visuais e temas curriculares. Também promove formação à distância para professores que desejam utilizar objetos digitais em suas práticas pedagógicas e uma rede de colaboração para técnicos de secretarias que querem enriquecer seus programas de tecnologias educacionais.