Bairro-Escola na Praça encanta estudantes e moradores e estimula leitura

08/08/15 //

Uma casinha de madeira bem colorida, recheada de livros, chama atenção dos que passam pela Praça Pau Brasil, que fica no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. A minibiblioteca comunitária foi instalada durante a última edição do Bairro-Escola Rio Vermelho na Praça, realizada no dia 7 de agosto, graças a uma ação coletiva promovida por instituições de ensino, moradores, organizações sociais e poder público.

Recheada de livros, doados por diversas pessoas, a casinha está de portas abertas em tempo integral para a comunidade. A ideia é que os livros lidos sejam devolvidos, para que outras pessoas possam lê-los, e que também haja novas doações, possibilitando a promoção irrestrita do acesso à leitura.

A inauguração da minibiblioteca, promovida pelo projeto Livres Livros em parceria com o Bairro-Escola, integrou uma série de atividades que movimentaram o local com objetivo de estimular a leitura e a ocupação educativa do espaço público.

Crédito: Quintino Andrade

Crédito: Quintino Andrade

No primeiro dia de instalação, foi possível ver diversas crianças, jovens e adultos se deliciarem em suas leituras. Uma delas foi a estudante do 9º ano do Colégio Estadual Alfredo Magalhães, Carollaine Sales. “É importante pra estimular a leitura, a responsabilidade, novos conhecimentos”, pontuando a relevância de uma ação dessas para a juventude, sobretudo do seu colégio, que fica localizado próximo à nova minibiblioteca, facilitando o acesso a novas leituras.

A professora Camile Viana surpreendeu e levou sua mala literária e fez um piquenique debaixo de uma das árvores da praça. Teve também a exposição-instalação de poesias dos estudantes do 5° ano da Escola Municipal Ana Nery, sob coordenação da professora Mariza Brandão. A contação de histórias ficou por conta do CEART Mário Gusmão em parceria com a Biblioteca Juracy Magalhães Jr e Escola Cresça e Apareça.

A oficina de rap com Alvaro Rel e de poesia com Sandro Sussuarana dividiram espaço com as brincadeiras infantis promovidas por Carlos Augusto. Outro sucesso foram os Sussurros Poéticos realizados por duas turmas, uma do Colégio Estadual Euricles de Matos e outra da Escola Municipal Senhora Santana. Os Sussurros são declamações de poesia sopradas ao ouvido com o uso de rolos de papel alumínio coloridos, baseado no trabalho do Les Souffleurs, grupo francês de teatro.

Crédito: Quintino Andrade

Crédito: Quintino Andrade

Entre as poesias sussurradas, obras de Cecília Meireles, Cora Coralina, da professora Eliete Barreto e do cordelista baiano Antônio Barreto. “A maioria dos poemas fala sobre a questão da água, do consumo, a necessidade de reduzir um pouco o consumo, ser mais consciente”, explica a professora de História Eliete Barreto, que já realiza um projeto na Euricles sobre o uso da água.

Consciência ambiental também foi tema dessa edição com a plantação de mudas das espécies pau brasil, ipê e oiti, realizada por estudantes do Colégio Estadual Dionísio Cerqueira, da Escola Municipal Ana Nery e da Escola Cresça e Apareça, sob a orientação da Secretaria Cidade Sustentável de Salvador, responsável também pela requalificação e preparação da Praça Pau Brasil, que ganhou uma nova cara em poucos dias. As árvores já existentes na praça foram identificadas e sinalizadas com ajuda do biólogo Marcelo Alexandrino que integra os Canteiros Coletivos, parceiro em diversas ações do Bairro-Escola Rio Vermelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>