Workshop ajuda a consolidar negócios de impacto em educação

18/05/15 //

Inspirare

Inspirare

O Inspirare e o Porvir, em parceria com o Instituto Quintessa, promoveram no dia 6 de maio uma oficina para 18 empreendedores de 5 negócios de impacto em educação. O objetivo do workshop era apresentar tendências da área, fornecer informações úteis acerca do panorama deste tipo de negócio e promover uma reflexão sobre as práticas adotadas pelas empresas participantes.

“Aprender sobre tendências na área da educação pode auxiliar os empreendedores a perceber potenciais melhorias em seus produtos e serviços, oportunidades de novos produtos e serviços a serem oferecidos e novas estratégias para adotar diante de seus clientes”, explica Anna de Souza Aranha, gestora do Instituto Quintessa. As empresas selecionadas para o workshop já passaram ou preparam-se para passar por um processo de aceleração junto ao Instituto.

A editora do Porvir, Tatiana Klix, abriu o evento falando sobre tendências em educação e deu sugestões sobre como os empreendedores podem adequar as soluções de suas empresas para que elas estejam alinhadas a práticas inovadoras. Em sequência, Ana Flávia Castro, gestora do projeto Iniciativas Empreendedoras do Inspirare, abordou temas ligados ao mercado, como investimentos e desafios para negócios de impacto em educação, fornecendo dados e enfatizando oportunidades e riscos da área.

Após uma pausa para o café, foi feita uma atividade interativa. Nela, os empreendedores avaliaram o estado atual de seus negócios em relação a diversos fatores, entre os quais a clareza do problema que pretendem abordar e a força das soluções empregadas, suas estratégias de vendas, a capacidade de personalização do produto e o uso de tecnologia. Após a avaliação individual, os participantes compartilharam suas opiniões com colegas da mesma empresa. “A ideia da dinâmica é deixar os empreendedores em linha com as principais tendências na educação e promover uma reflexão sobre como eles pensam em inovação em seus negócios”, diz Ana Flávia. “Com esse exercício de auto-avaliação e introspecção, surgem debates e reflexões entre as equipes e fica mais claro para os empreendedores quais aspectos eles precisam trabalhar melhor para que seus negócios sejam não apenas sustentáveis mas também focados em inovação”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>